aliger em AI

10 de setembro, 2019

A Inteligência das Coisas e a sua empresa têm algo em comum?

Inteligência das Coisas é um termo que, até pouco tempo atrás, podia parecer algo vindo direto do futuro. A verdade, porém, é mais otimista do que isso: as máquinas já estão cada vez mais inteligentes. E as empresas podem se aproveitar disso! Veja como, de fato, a automatização da inteligência das máquinas pode fazer pela sua empresa:

Inteligência das Coisas nas empresas: por que se preocupar?

O empreendedorismo é uma bandeira que tem sido levantada por quem visa sucesso econômico e a transformação do mercado em algo promissor. Inteligência das Coisas nas empresas: por que se preocupar? Nos tempos de hoje, com abundância de informação, protagonismo do meio digital e competição cada vez mais acirrada, a tecnologia surge como forma de impulsionar o empreendedorismo. É aí que entra a Inteligência das Coisas. As empresas de sucesso são as que alcançam maior eficiência na produção, na gestão e nos seus processos. Sem tecnologia adequada, atualmente, pode ser impossível atingir esse patamar. A Inteligência das Coisas é um conceito que une inteligência artificial à internet das coisas. Assim, ela é representada pelo uso de algoritmos de inteligência artificial para ajudar na operação de equipamentos, o que facilita a tomada de decisão, possibilitando a execução de tarefas simples ou complexas. Dessa forma, as máquinas do dia a dia das empresas tornam-se mais eficazes em suas funções. O resultado é a máxima eficiência em todas as frentes em que são empregadas.

Como a Inteligência das Coisas pode ser usada na sua empresa

Até aqui entendemos que Inteligência das Coisas é uma ideia que já é real e tem muito a oferecer. Mas como aplicá-la nas empresas? Empresas como Uber e Airbnb já utilizam a inteligência das coisas em suas operações. Enquanto uma testa carros autônomos, outra usa do aprendizado de máquina para analisar dados que geram as melhores combinações de anúncios para o usuário. Para empresas não tão grandes, porém, inteligência das coisas também pode ser bastante real. Com dispositivos inteligentes, empresas conseguem, por exemplo, controlar de perto a movimentação de seus estoques. A inteligência das coisas, nesse caso, fica por conta de sensores que podem identificar as demandas e preparar os gestores para repor o que o consumidor mais precisa a tempo. Também é totalmente possível que a inteligência das coisas promova economia e melhor uso de recursos. Por meio de previsões e estatísticas automatizadas, é possível controlar gastos e utilização de energia, além de possibilitar a melhor gestão de energia elétrica, com medição remota e geração descentralizada, permitindo controlar níveis de tanques, dimensionamento de silos e reservatórios, entre outros fatores. Como a Inteligência das Coisas pode ser usada na sua empresa Na prática, também é possível que dispositivos inteligentes tragam vantagens competitivas por meio do reconhecimento de padrões, comportamentos, formas, além de contagem de pessoas e objetos. Essa vantagem resulta uma série de possibilidades que facilitam o monitoramento constante de processos, a fim de prever e evitar problemas reais das mais diversas empresas. Esses são apenas alguns dos usos da inteligência das coisas no cotidiano. Para evidenciar ainda mais o que a automação faz pela eficiência empresarial, leia também o nosso artigo sobre a modernização proporcionada pela Internet das Coisas!

Escrito por

Tags

Open chat