aliger em AI

2 de julho, 2019

A verdade sobre a segurança dos dados no mundo da Internet das Coisas

Tudo é maior na Internet das Coisas. Não os dispositivos em si, pequenos o suficiente para conter apenas alguns chips e ficarem frequentemente escondidos, fora de vista. Mas a grande quantidade de dados e o número de dispositivos conectados na IoT podem assustar até os mais experientes profissionais de segurança cibernética. Atualmente, já temos mais dispositivos e máquinas conectados à internet no mundo todo do que smartphones. Com tantos dispositivos sendo lançados e a IoT sendo tão nova para todos, é natural que a preocupação com a privacidade dos dados apareça. Contudo, no mesmo ritmo que a IoT evolui, evoluem também as tecnologias de segurança que garantem a eficácia das novas conexões. Para te mostrar, selecionamos abaixo alguns desafios de segurança que chegam com a IoT e como eles são facilmente resolvidos. Vamos lá?

Potencial escondido e explorável: envolvendo a equipe de segurança

Muitos dispositivos IoT são projetados para tarefas simples, como detecção de temperatura ou gravação de movimentos. Mas eles são executados em sistemas operacionais capazes de fazer muito mais em segundo plano, sem impedir sua finalidade principal. Isso representa uma excelente oportunidade para um invasor e um risco significativo para os donos dos dispositivos — e as empresas para as quais trabalham. A IoT traz diversos desafios à segurança devido ao grande volume de dados. Por isso, é necessário o envolvimento de gerentes de segurança da informação no processo de aquisição da IoT de uma empresa. Sejam servidores, racks de armazenamento, drones ou dispositivos de iluminação inteligentes, a equipe de segurança fará a diferença para analisar a tecnologia e evitar visitas indesejadas aos seus sistemas.

Rastreando todos os dispositivos de IoT

Muitos sensores da IoT são projetados para não serem vistos nem ouvidos, e serem executados por anos a fio com quase nenhuma manutenção. Eles podem ser embutidos em paredes e tetos, acoplados a máquinas ou equipamentos industriais. Isso é maravilhosamente conveniente, mas é um grande problema para a estratégia de segurança cibernética de TI. Um dos principais problemas é que as pessoas simplesmente se esquecem dos dispositivos. Para resolver isso, aplicar os mesmos processos rigorosos de substituição e atualização já comuns para outros equipamentos de TI é fundamental. Como muitos dispositivos de IoT podem estar fisicamente ocultos, isso pode exigir uma documentação mais detalhada do que um plano convencional de substituição de smartphones na empresa. Seu esquadrão de TI precisa ser capaz de mapear os dispositivos para que possam ser atualizados ou substituídos.

Equilibrando a segurança com as expectativas do usuário

Espera-se que os dispositivos de IoT funcionem como aparelhos estáveis, confiáveis ​​e disponíveis 24 horas por dia, sem manutenção regular. Por conta disso, os requisitos operacionais de desempenho, confiabilidade e privacidade podem estar em desacordo com práticas comuns de segurança cibernética para dispositivos de TI convencionais. Essa é uma maneira sofisticada de dizer que os usuários não aceitam ou não entendem que um dispositivo de IoT precisa ficar indisponível por 15 minutos por causa de uma atualização de segurança. Usar dispositivos de backup programados, janelas de manutenção planejadas ou uma campanha de treinamento que alinha as expectativas do usuário com as necessidades de segurança resolverá rapidamente este problema. Equilibrando a segurança com as expectativas do usuário Quando se trata de segurança cibernética para a IoT, tudo está em um estado constante de evolução. As demandas pela privacidade dos dados continuarão a evoluir e crescer, garantindo que a segurança da IoT continue sendo um ponto crucial na indústria. Gostou de entender os desafios e solução da segurança na IoT? Então assine nossa newsletter e receba muito mais conteúdos como este diretamente no seu e-mail!

Escrito por

Tags

Open chat