aliger em Business

9 de abril, 2022

Entenda o que é IoT e quais as suas aplicações em um negócio

O que é IoT? Internet of Things ou Internet das Coisas, em bom português, é como nos referimos a sistemas integrados de computadores e sensores, objetos ou, até mesmo, pessoas, que estão conectados a uma rede IP. Especificamente, Internet das Coisas é o termo que se refere à capacidade de esses itens transferirem dados entre si, sem a necessidade de interação com um humano ou um computador especificamente desenvolvido para isso.

A Internet das Coisas está conectada por tecnologias wireless, microsserviços, pela Internet e por outras tecnologias que permitem a convergência. Isso significa, então, que não é preciso submeter manualmente dados em um sistema para que eles venham a fazer parte de uma amostragem ou que conectar um item a um computador apenas para extrair os dados é uma atividade redundante.

Mas o que é IoT no contexto das empresas? Como essa tecnologia pode ser utilizada por negócios como o seu para aumentar a eficiência e promover o desenvolvimento tecnológico? São esses pontos que exploraremos no artigo de hoje. Boa leitura!

O que é IoT?


Embora o conceito de Internet das Coisas possa ser compreendido rapidamente, nem sempre temos a mesma facilidade para fazer correspondência entre ele e as aplicações dessa tecnologia na vida real. Por isso, para entender o que é IoT, a melhor estratégia é pensar em como esse recurso evoluiu com o passar dos anos.

Historicamente, foi o MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) o responsável pela aplicação do conceito de Internet das Coisas com ineditismo. Utilizando nada mais que sistemas de identificação por radiofrequência e a tecnologia wireless, os engenheiros da universidade desenvolveram algo simples, chamado Eletronic Product Code. O objetivo era registrar globalmente todos os bens utilizados no MIT, com números únicos e que poderiam ser facilmente identificados.

Desde então, surgiram muitos dispositivos conectados à Internet, cada vez mais apropriados para a aplicação empresarial. Se inicialmente esses sistemas RFID desenvolvidos pelo MIT poderiam ser colocados na perspectiva do mercado como maneiras de gerenciar e administrar estoques, o que hoje vemos como tecnologia ligada à Internet das Coisas é um pouco mais complexo do que os primeiros engenheiros poderiam imaginar.

O recurso, hoje, faz parte da maneira como máquinas interagem umas com as outras e consegue coletar, automaticamente, dados que alimentam o próprio sistema e fazem com que ele consiga prever e antecipar ações. Associada à Inteligência das Coisas, a IoT se tornou algo muito mais prático, embora possamos dizer que os avanços que vemos por aí serão multiplicados e aprofundados em um futuro próximo.

Nos anos seguintes, você pode esperar ver IoT nas empresas como muito mais do que sistemas de monitoramento e de identificação. A criação de plantas industriais inteligentes, que buscam se otimizar diariamente e trazem para as manufaturas possibilidades infinitas de personalização é o tipo de avanço que já estamos vendo acontecer.

Como IoT está mudando as empresas?


As aplicações práticas da Internet das Coisas podem ser encontradas nas mais variadas indústrias da atualidade. A agricultura de precisão é uma delas, que se beneficia da incorporação de sensores para o melhor entendimento das interações entre o homem e o ambiente. Mas há outros campos, como a administração predial, o cuidado com a saúde e a geração e distribuição de energia, que já são impactados pela tecnologia.

Hoje, temos muito mais objetos conectados à Internet do que pessoas. Você pode já ter percebido isso ao ver aquelas estatísticas que indicam que há uma proporção maior de smartphones do que de usuários no planeta, todavia, deve se lembrar que a Internet das Coisas é composta por tudo que se conecta on-line. Ou seja, em poucos anos de transformação digital, já temos itens o suficiente para criar uma malha extensa de dispositivos que estão modificando a maneira como interagimos com o mundo.

Por isso, o Garner lista a Internet das Coisas como um dos avanços mais relevantes para as empresas atualmente. A sua aplicação movimentará bilhões nos próximos anos e começar a pensar em como ela pode ser feita dentro do seu negócio é uma maneira de sair à frente da competição.

O que é possível fazer com IoT?


Para ajudá-lo a entender como a Internet das Coisas já vem sendo adotada por negócios ao redor do mundo, listamos alguns cases de uso que são capazes de ilustrar o potencial da tecnologia. Dividimos cada um deles em subcategorias por aplicação e garantimos que você vai se surpreender com o que a IoT pode fazer.

Cidades inteligentes


A Internet das Coisas é essencial para o conceito de cidades inteligentes. E, nesse sentido, já é aplicada para mapear, por exemplo, a emissão de sons em perímetros urbanos. Essa informação é o suficiente para que agentes da Lei possam determinar se há uma violação do código da cidade, o que poupa muito tempo para o serviço público em grandes metrópoles.

Há, porém, outras aplicações ainda mais práticas e impressionantes. As luzes inteligentes são o recurso adotado por algumas cidades para garantir economia de energia e iluminação adequada em todos os momentos do dia. Elas são capazes de se adaptar às respostas externas e, consequentemente, evitam o desperdício de recursos.

Segurança


A Internet das Coisas também ajuda a lidar com ameaças de segurança, como o vazamento de gases venenosos ou a presença de líquido em locais inadequados. Sensores instalados nas plantas de fábricas podem salvar vidas transmitindo essas informações em tempo real.

Varejo


Como o primeiro papel desempenhado pela IoT foi o de monitorar bens não é de se admirar que ela continue sendo utilizada assim. No varejo, a Internet das Coisas pode gerenciar melhor a cadeia de produção, auxiliar com a logística e até proporcionar métodos de pagamento mais eficientes, como aqueles que usam sensores NFC.

O conceito de Internet das Coisas é recente, podendo ser atribuído ao ano de 1999. Mas isso não significa que essa tecnologia não está em desenvolvimento há muito tempo. Alguns dizem que a sua primeira aplicação foi em uma máquina de refrigerantes da Coca-Cola, instalada na universidade Carnegie Melon, na década de 1980.

A máquina tinha um funcionamento simples: programadores podiam conectar-se a ela e determinar se havia ali bebidas geladas. Isso era o bastante para descobrir se valia a pena fazer uma viagem até o corredor em busca de um refrigerante.

Desde então, o nosso entendimento sobre o que é IoT mudou, e a tecnologia evoluiu para chegar até algumas das aplicações mencionadas aqui. A Internet das Coisas passou a fazer parte da maneira como as empresas planejam seus negócios e criou oportunidades para que elas pudessem poupar recursos e ser mais eficientes com o passar do tempo.

Gostou de entender o que é IoT? Tem ainda alguma dúvida? Então aproveite e deixe seu comentário!

Escrito por

Tags

Open chat