aliger em Tecnologia

16 de maio, 2018

Saiba o que é visão computacional e como ela pode ser usada

Você sabe o que é a visão computacional? O nome já sugere muita coisa, não é mesmo? Se olhar no espelho, identificar os objetivos à nossa volta, atravessar uma rua ou ler um artigo como este que está diante dos seus olhos são coisas tão banais que não nos damos conta da incrível engenharia biológica existente por trás do fenômeno da visão.

Conceitos como a visão computacional e semelhantes, inicialmente eram restritos a construção de lentes e câmeras para captação e trabalho com imagens. Nos últimos anos, essa realidade ganhou um upgrade em seu desenvolvimento, graças ao crescimento da inteligência artificial e aplicação do conceito de redes neurais, aliados ao aprimoramento dos estudos sobre a auto-progressão de algoritmos, conhecido como machine learning.

Quer saber mais sobre essa tecnologia e como ela pode ser utilizada nas empresas? Continue a leitura!

Como funciona a visão humana


A complexidade existente no processo de visão envolve não apenas a captação da luz refletida por um objeto, mas também processos cerebrais de identificação e armazenamento de memória que ocorrem de maneira quase instantânea. Para identificar um carácter deste texto ou qualquer outro objeto, próximo ou distante, a imagem atravessa seu olho e chega à sua retina.

Uma análise primária é feita e o resultado é enviado longitudinalmente ao córtex cerebral, onde ela é analisada mais profundamente. No restante do córtex, a imagem é comparada com o seu acervo de memória analisando todas as suas características – processo que, apesar de complexo, ocorre em frações de segundo.

O que é a visão computacional


Como área do conhecimento, podemos afirmar que a visão computacional faz parte da inteligência artificial. Uma de suas melhores definições é a seguinte: um corpo de conhecimentos que busca a modelagem artificial da visão humana com o intuito de replicar suas funções, por meio do desenvolvimento de softwares e hardwares avançados.

Como podemos perceber, recriar o mecanismo da visão humana não é algo simples, uma vez que esse processo é multifacetado, envolvendo um conjunto de órgãos e funções. Dada essa complexidade, é difícil imaginar que seres não biológicos, como máquinas e computadores, possam um dia desenvolver ou mesmo imitar essa capacidade humana.

A novidade é que essa tecnologia já existe e se desenvolve a passos largos. Com ela, tarefas de reconhecimento, detecção, movimento, restauração de imagens e identificação agora podem ser desempenhadas automaticamente por máquinas.

Mesmo em um estágio em que ainda podemos considerar como incipiente, uma verdadeira explosão de aplicações úteis tem surgido nos mais diferentes ramos. Conheça, a seguir, um pouco mais sobre as aplicações da visão computacional.

Uso militar


Muitas aplicações da visão computacional para o uso militar foram desenvolvidas. Apenas uma pequena parte é conhecida pelo público, devido à natureza secreta que a tecnologia possui nesse meio. No entanto, alguns de seus usos já são amplamente conhecidos, como na detecção de unidades inimigas e mísseis teleguiados.

Veículos autônomos


Carros não tripulados prometem ser o futuro de um trânsito mais seguro nas grandes metrópoles do mundo. Ainda em fase de testes por envolver diferentes tecnologias aplicadas a uma função comum, a visão computacional inserida nesses veículos, permite que eles reconheçam o trajeto e os obstáculos em seu caminho, aprimorando as rotas a serem seguidas.

Apesar de se encontrarem em um estágio bem avançado, a tecnologia de veículos autônomos ainda não atingiu maturidade suficiente para que possa ser disponibilizada em larga escala ao mercado.

Mercado de marketing


A pesquisa Image intelligence realizada por Susan Etlinger demonstrou que mais de 3 bilhões de imagens são compartilhadas todos os dias pelas redes sociais. Cerca de 80% desse montante contém logotipos ou outras indicações que remetem a empresas específicas, mas sem possuir nenhum tipo de referência textual às suas marcas.

Nesse contexto, empresas de marketing especializadas no mundo digital, que oferecem o serviço de gestão e monitoramento de presença online para outros negócios, não possuíam formas de acompanhar esse tipo de conteúdo tão relevante.

Com a tecnologia de visão computacional, essa realidade começa a mudar, uma vez que a precisão de identificação de imagens chega a ser de 99%. Desse modo, um novo leque de possibilidades no mercado publicitário digital emerge graças ao uso dessa tecnologia.

Segurança


Sistemas de reconhecimento facial estão cada vez mais em destaque, dado o nível superior de segurança que confere ao acesso a locais públicos e privados, além de a dispositivos eletrônicos como celulares e tabletes. Tais sistemas também funcionam como chave de acesso para a confirmação de operações no setor financeiro, que requerem segurança extra.

Nas redes sociais, a mesma função também está disponível na forma de detecção da presença do usuário e de seus amigos em fotos que são postadas, por exemplo.

Serviços públicos


É importante salientar, para além do uso privado, a utilidade pública do uso dessa tecnologia em diferentes situações. O uso de várias câmeras em uma região, por exemplo, permite monitorar a segurança do local, bem como o tráfego de veículos por meio do uso de imagens estereoscópicas, tornando o sistema de visão ainda mais preciso.

Processo produtivo


Empresas de diferentes ramos utilizam a visão computacional como ferramenta de controle de qualidade, por exemplo. Seja no ramo alimentício, têxtil ou automobilístico, softwares cada vez mais avançados, aliados à capacidade de processamento cada vez maior do hardware, ampliam as opções de uso da visão computacional a cada dia.

Sistemas de monitoramento conseguem reconhecer padrões preestabelecidos, bem como apontar falhas que, de outra maneira, poderiam passar imperceptíveis ao olhar de um funcionário em linha de produção.

A loja de conveniência Amazon Go, localizada na sede da empresa em Seattle, é um exemplo marcante da aplicação da tecnologia de visão computacional e deep-learning no setor comercial. Nela, os clientes podem efetuar suas compras sem a necessidade de um check out final, ou seja, sem terem que se dirigir a um caixa para “passar” seus produtos.

A tecnologia, chamada de “Just Walk Out”, identifica quando os itens são retirados ou retornados às prateleiras. Ao final das compras, a conta dos usuários no aplicativo da Amazon Go é debitada automaticamente.

Um outro exemplo, dessa vez aplicado ao controle de estoque, é o projeto de automação de reposição, desenvolvido pela Aliger. O projeto consistia no uso da visão computacional para uma geladeira de bebidas para ponto de venda, a qual identificava as bebidas disponíveis dentro dela.

O controle de estoque e as vendas eram em tempo real, assim como a solicitação de reposição. Por meio da tecnologia, também era possível informar o fabricante quando uma bebida de um concorrente era colocada em seu interior.

Como aplicar na minha empresa


Como observamos ao longo do artigo, a visão computacional é uma tecnologia que pode beneficiar empresas de diferentes segmentos e tamanhos. Nos dias de hoje, com o barateamento das câmeras e o aumento da capacidade de processamento, o acesso a essa tecnologia está cada vez mais viável.

Hoje, já é possível identificar pessoas pelo rosto instantaneamente em locais de grande circulação, interpretar expressões faciais, comportamentos, atitudes humanas, rastreamento de objetos, identificação de roupas, espelho eletrônico, reconhecimento de placas de trânsito etc.

São inúmeras as maneiras por meio das quais um sistema como esse pode beneficiar uma empresa. Seja na redução de custos, no aprimoramento de processos ou no ganho em vantagem competitiva, o benefício é notório e altamente mensurável. Caso tenha interesse, você pode contar com o nosso auxílio para construir um projeto para sua empresa.

Caso deseje descobrir as diferentes possibilidades de aplicação da tecnologia de visão computacional na sua empresa, entre em contato conosco agora mesmo. Será uma satisfação atendê-lo!

Escrito por

Tags

Open chat