aliger em Aliger

19 de dezembro, 2019

Tags RFID: as vantagens na rastreabilidade de alimentos

A Internet das Coisas (IoT) funciona como uma rede de dispositivos que coletam e transmitem dados online. Suas aplicações são inúmeras e, definitivamente, já transformaram a realidade das indústrias. Com todas as aplicações da Internet das Coisas, os fornecedores, distribuidores e varejistas estão experimentando boas oportunidades de aumento na eficiência operacional e retorno financeiro na indústria alimentícia, e um dos principais recursos que vêm permitindo isso são as tags RFID.

Continue a leitura para saber mais, em detalhes.


Internet das coisas e tecnologia na indústria alimentícia


Conceitos tecnológicos como a IoT têm alguns objetivos comuns a qualquer área em que eles são aplicados.

Maior eficiência operacional e agilidade são pontos importantes, mas também precisamos trabalhar com a tecnologia para prevenir problemas, economizar recursos e, finalmente, entregar maior valor para o consumidor final.

Com o uso de tecnologia, a indústria alimentícia já vem conseguindo bons resultados. A globalização abriu mercados novos, tornou-os mais amplos e permitiu o acesso a alimentos diferentes por todo o mundo, o que significa que a distribuição de alimentos segue aumentando em grande escala.

Nesse cenário, a indústria alimentícia trabalha com operações cada vez maiores e, portanto, precisa garantir segurança e eficácia em todas as etapas dessa cadeia.

É por isso que, ano após ano, a receita do mercado global de rastreabilidade de alimentos está aumentando. Estimativas do mercado preveem que o ramo de rastreabilidade de alimentos deve chegar a gerar 22,27 bilhões de dólares até 2025. A fim de comparação, o valor estimado em 2017 era de 10,97 bilhões.

Por que a rastreabilidade de alimentos é importante na indústria


Que a indústria alimentícia tem a ganhar com a tecnologia não é surpresa. Mas, afinal, como viabilizar esse crescimento e garantir a rastreabilidade de alimentos com qualidade e segurança?

Um bom exemplo de modalidade de rastreamento de alimentos se dá por meio das etiquetas ou tags RFID. Esse sistema trata da identificação e captura de dados por rádio frequência e é aplicado aos alimentos por meio de etiquetas "inteligentes", que permitem até mesmo a rastreabilidade de alimentos em tempo real.

Na indústria alimentícia, o uso de tags RFID possibilita, entre outras vantagens, que a indústria reduza erros no controle de estoque, no transporte de mercadorias e garanta a qualidade dos produtos oferecidos ao varejo e ao consumidor.

E o que são as tags RFID e como elas funcionam é o que vamos te contar a seguir.

O que são tags RFID e quais são as suas vantagens


De forma simplificada, as etiquetas ou tags RFID são um tipo de sistema de rastreamento que usa uma espécia de código de barras inteligente para identificar itens.

RFID é a abreviação de radio-frequency identification (em tradução livre, "identificação por radiofrequência") e consiste em um sistema de identificação e localização em formato de ondas.

Essas ondas de rádio transmitem dados da etiqueta para um leitor, que transmite as informações para um programa de computador com a tecnologia RFID. Os usos dessas tags na indústria alimentícia já são reais e expressivos, mas a utilidade não para por aí.

As etiquetas RFID são frequentemente usadas para mercadorias, mas também podem ser usadas para rastrear veículos, animais de estimação e até pacientes com doença de Alzheimer, por exemplo.

Como funcionam as tags RFID


A tag RFID funciona, na prática, transmitindo e recebendo informações através de uma antena e um microchip - também chamado de circuito integrado. O microchip em um leitor de RFID é escrito com as informações pertinentes sobre o objeto a ser rastreado.

Existem dois tipos principais de tags RFID: as semi-passivas, operadas por bateria, e as passivas. Como o próprio nome já diz, as etiquetas RFID operadas por bateria contêm uma bateria interna como fonte de alimentação, enquanto uma etiqueta RFID passiva, por outro lado, utiliza energia eletromagnética transmitida a partir de um leitor RFID. As etiquetas RFID operadas por bateria também podem ser chamadas de etiquetas RFID ativas.


Vantagens das tags RFID para rastreabilidade de alimentos


Quando ativas, as tags RFID estão constantemente enviando um sinal a partir do objeto onde são implantadas. Por isso, a tecnologia é uma excelente opção para quem procura rastreamento em tempo real, como é exatamente o caso da indústria alimentícia.

Entre as opções disponíveis, vale ressaltar que as etiquetas RFID passivas são uma opção mais econômica que as etiquetas RFID, o que as torna uma boa escolha para uso no gerenciamento da cadeia de suprimentos para melhorar a produtividade na indústria.

No caso da indústria alimentícia e da rastreabilidade de alimentos, as vantagens das tags RFID são várias. Entre elas, podemos destacar:


  • Precisão nas informações de armazenamento, com dados concretos sobre o estoque e, principalmente, as etapas da logística envolvidas na produção e distribuição dos alimentos;



  • Redução de erros no controle de estoque, a partir da localização instantânea e rastreável dos produtos, garantindo que eles estarão no local certo, na hora certa;


  • Agilidade na leitura de milhares de tags por segundo, permitindo inventariar todos os produtos contidos em uma caixa de uma vez só, quando ela é passada por um portal, identificando ainda se os produtos estão entrando ou saindo;



  • Prevenção de potenciais prejuízos, já que o alimento é rastreável e, portanto, será mais facilmente armazenado, transportado e entregue nos locais certos e dentro do prazo, evitando que o produto estrague ou passe do seu prazo de validade;

  • Redução de mão de obra, uma vez que as tags RFID automatizam processos que poderiam ser extremamente morosos e manuais no acompanhamento da cadeia da indústria alimentícia;

  • Prevenção de roubos e de cargas extraviadas, possibilitando, assim, maior agilidade de forma geral no transporte e entrega dos produtos ao varejo e demais distribuidores.


As vantagens, como deve ter ficado claro, são várias e afetam etapas distintas - e extremamente importantes - da cadeia de distribuição na indústria alimentícia. De forma simples, sem custos muito altos, mas extremamente eficiente, as tags RFID podem ser um diferencial competitivo para as empresas de alimentos.

Continue aprendendo também sobre como sensores, a Internet das Coisas, a inteligência artificial e outras tecnologias transformaram a indústria, inaugurando uma nova era. Leia aqui o nosso ebook sobre a Indústria 4.0 e veja como fazer parte dessa transformação com a ajuda da tecnologia.

Escrito por

Tags

Open chat