aliger em Editorial

23 de maio, 2022

Manutenção Preditiva: Descubra como a Inteligência Artificial Elimina Problemas e Paradas Não Programadas

Uma pesquisa reuniu 558 empresas que utilizaram a manutenção preditiva, e registraram 28,3% de aumento na produtividade, entre outros benefícios. 

Na Era da informação, a ausência da Manutenção Preditiva pode ser o equivalente ao prejuízo, ou no mínimo o surgimento de problemas evitáveis.

O princípio em jogo até aqui é simples: 

Há cada vez mais dados gerados nas organizações, e quem obter a capacidade de prever a vida útil restante de uma peça ou ativo com base em dados em tempo real, cria maneiras de promover uma redução de custos.

A IBM apontou para uma pesquisa da A.T. Kearney na Industry Week, na qual 558 empresas que utilizaram sistemas de manutenção preditiva exibiram uma média de:

  • 28,3% de aumento na produtividade de manutenção

  • Redução de 20,1% no tempo de inatividade do equipamento

  • 19,4% de economia nos custos com materiais

  • 17,8% de diminuição em manutenção e reparo de inventário

  • Restituição de tempo de 14,5 meses


Com esses dados em mãos, cabe aqui uma questão desafiadora:

Qual é a quantidade mínima de trabalho de manutenção que você precisa realizar para manter os ativos em condições operacionais e evitar quebras inesperadas do equipamento? 

E ao falar sobre ativos (item que tem valor real ou potencial, fazem parte da infraestrutura física de uma empresa e incluem veículos, eletrônicos, utensílios, máquinas, computadores e muito mais), sempre precisamos evitar problemas. 

Sabemos portanto, que tarefas e ativos requerem uma atenção especial das empresas e fabricantes, que estão acostumados com as tradicionais manutenções corretivas e as manutenções preventivas.

A manutenção corretiva acontece quando o equipamento já está com alguma peça irregular, apresentando mal funcionamento, e ela precisa ser substituída - e claro, de preferência o mais rápido possível.

Ou ainda quando ocorre uma parada inesperada (quebra de alguma peça).

Já a manutenção preventiva tem como objetivo principal a prevenção de uma falha ou quebra no equipamento, além de aumentar a vida útil de peças e equipamentos.

Seja para aumentar a produtividade da empresa, ou seja para realizar uma redução de custos, a Manutenção Preditiva elimina problemas e elimina paradas não programadas.

Continue com a Aliger nesse artigo, pois vamos falar sobre os seguintes tópicos:



    • O que é a Manutenção Preditiva?

    • Como a IA funciona na manutenção?

    • Quais são os principais objetivos?

    • Existem vantagens únicas na Manutenção Preditiva?





  • O que esperar para o futuro? [De acordo com pesquisas]


Aqui na Aliger temos a missão de pesquisar, desenvolver e propor inovações personalizadas para os problemas.

Especificamente para Manutenção Preditiva utilizamos o Aliger Mantis, que é um sensor de Monitoramento espectral baseado em inteligência artificial que visa detectar as falhas antes mesmo que elas aconteçam.

Veja o artigo a seguir e descubra mais sobre o assunto!

O que é a Manutenção Preditiva?


Uma falha não planejada exige uma manutenção corretiva. Um planejamento sobre possíveis falhas será feito através de ações preventivas, e principalmente preditivas.

Agora a diferença crucial entre os tipos de manutenções preventivas e preditivas, são as vantagens que a segunda forma de manutenção supera a primeira.

A Manutenção Preditiva é o acompanhamento periódico de equipamentos ou máquinas, através de dados coletados por meio de inspeções.

As técnicas mais comuns utilizadas para manutenção preditiva podem ser:

  • Análise de vibração

  • Ultrassom

  • Inspeção visual


É um processo que diz o tempo de vida útil dos componentes das máquinas e equipamentos e as condições para que esse tempo de vida seja bem aproveitado, onde fábricas modernizadas passam a ter um maior tempo de vida útil em seus equipamentos e máquinas.

Como a IA funciona na manutenção?


A Inteligência Artificial trabalha junto com a manutenção preditiva para prever falhas usando algoritmos monitorados, suas diversas variáveis e que comparam dados históricos de falhas com informações em tempo real.

O Aliger Mantis utiliza uma forma de inteligência artificial conhecida como Machine Learning, onde um computador pode tomar decisões sem necessariamente estar programado para isso.

Com a IA aprendendo e sendo alimentada pelos sensores e algoritmos, o processo se torna automatizado e é feito o monitoramento e descoberta de qualquer indício de falhas que podem acontecer futuramente.

Quais são os principais objetivos?


Como foi destacado antes, essa modalidade de manutenção prediz o tempo de vida útil dos componentes das máquinas e equipamentos e as condições para que esse tempo de vida seja bem aproveitado, algo essencial na Indústria 4.0.

De uma forma resumida, podemos dizer que o Aliger Mantis faz uso da inteligência das coisas, que é a soma de IA + IoT. 

O conceito foi desenvolvido e registrado pela Aliger, que utiliza os dados com o propósito de fazer curadoria e orientar os clientes sobre o uso das melhores tecnologias.

Por trás da Manutenção Preditiva com o Aliger Mantis, podemos elencar os 5 Objetivos Principais:

  1. Determinar antecipadamente a necessidade de serviços de manutenção numa peça ou componente específico de uma máquina ou equipamento;

  2. Aproveitar a vida útil total dos componentes e de um equipamento;

  3. Tornar os processos mais ágeis e eficientes através da Inovação;

  4. Amenizar as possibilidades de emergências prejudiciais;

  5. Eliminar desmontagens desnecessárias para inspeção.


A manutenção preditiva tem excelente aderência em fábricas modernizadas, porque é tecnicamente mais flexível que outros conceitos e oferece uma produção inteligente.

Todos os objetivos listados acima, convergem em uma cadeia única de vantagens que visa fornecer uma maior eficácia, performance e aproveitamento produtivo.

Existem vantagens únicas na Manutenção Preditiva?


De acordo com a International Society of Automation (ISA), uma fábrica típica pode perder entre 5% e 20% de sua capacidade de fabricação devido ao tempo de inatividade ou paradas não previstas.

A manutenção preditiva pode ser considerada a opção mais viável e segura, e apresenta diversas vantagens para uma indústria.

Além de estar muito mais alinhada aos padrões da indústria moderna, que precisa ser ágil, econômica e eficiente, a prática em questão também traz outros benefícios estratégicos, como:

  • Redução dos custos de manutenção.

  • Maior disponibilidade de ativos.

  • Melhoria na qualidade do produto.

  • Redução do investimento em equipamentos através da extensão do ciclo de vida do ativo.


Resumindo, a manutenção preditiva contribui diretamente para a eficiência operacional do chão de fábrica, reduzindo custos, erros e atrasos no fluxo produtivo.

O que esperar para o futuro?

Assim como qualquer nova metodologia implantada em uma organização, a correta utilização da manutenção preditiva apresentará resultados significativos e vantagens para os processos e ativos locais.

Ao que tudo indica, o futuro quanto à tecnologia é promissor.

De acordo com dados coletados do Centro de Inovação da Iberdrola – controladora da Neoenergia – localizado no Qatar, até o final do primeiro semestre de 2021, a análise do algoritmo de predição passou por um refinamento para fazer predições com assertividade superior a 90%.

Isso mostra que dentro de um médio prazo, o retorno sobre o investimento na organização já pode ser palpável.

Nesse sentido, a manutenção preditiva é a melhor forma de organizar e se antecipar aos problemas, pois o conhecimento chega antes para os colaboradores.

Assim, os mesmos podem atuar de forma estratégica e prevenir possíveis paradas e problemas.

E agora, você realiza manutenção preditiva na sua empresa? Compartilhe a sua experiência com a Aliger!

Escrito por

Tags

Open chat